Mulher detalha à polícia como matou e amordaçou atual namorada do ex-marido - Mundo Urgente

Breaking

Mulher detalha à polícia como matou e amordaçou atual namorada do ex-marido



A jovem de 26 anos presa suspeita de matar Nayara Xavier, de 17 anos, confessou o crime à polícia e deu detalhes sobre como amordaçou a vítima, em Goiatuba, na região sul de Goiás. No vídeo gravado pela Polícia Civil, Inglide Rose Tavares de Moura diz que deu uma facada na adolescente e tapou a boca dela para que ela não gritasse. Conforme a corporação, Inglide é ex do namorado de Nayara.

“Ela [Nayara] veio e falou ‘vai embora’ e me empurrou. Aí eu peguei e fiz assim com a faca e a cortou. Ela viu que eu estava com a faca. Aí cortou. Aí ela ia gritar, uma pessoa pegou e bateu palma. Eu não sei quem foi, não sei se era na casa lá”.

“Aí eu peguei e empurrei ela para a cama, ‘coisei’ a mão dela e tampei a boca dela”, diz a suspeita.

Nayara foi achada sem vida na noite de segunda-feira (13) na casa onde morava com o namorado e local onde o crime ocorreu, em Goiatuba. Ela estava amordaçada e com as mãos amarradas. Segundo a corporação, a suspeita é que Inglide, presa na terça-feira (14), em Aloândia, tenha cometido o assassinato por ciúmes.

“Após uma discussão, Inglide, fazendo uso de uma faca, golpeou o pescoço e amarrou as mãos da vítima para trás com uso de fita adesiva, usou a mesma fita para tampar a boca da vítima e ainda colocou um saco plástico na cabeça [da adolescente]”, explicou o delegado Parick Carniel, que investiga o caso.

Segundo ele, a vítima estava morando na casa do namorado e foi encontrada por ele, já sem vida, por volta de 23h no mesmo dia. Após o crime, a Polícia Civil foi acionada e, no decorrer das investigações, chegou até Inglide.

Mudança de versão

“Em seu primeiro interrogatório, que ocorreu na manhã de hoje, [a presa] negou ter ido até a residência ou qualquer participação no crime. Após policiais civis realizaram várias diligências, e apresentarem os resultados à investigada, comprovando que a versão dela não teria sustentação em razão das contradições, Inglide confessou o crime e deu detalhes de como aconteceu”, completou Patrik.

Também conforme o delegado, a mulher teve a prisão temporária – de 30 dias – decretada pela Justiça e está detida. Nesse período, a Polícia Civil deve concluir as investigações, mas o Patrik adiantou que ela deve ser indiciada pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe e por impossibilitar a defesa da vítima. Se for condenada, pode ficar presa por até 30 anos.

Inglide Rose Tavares de Moura, de 26 anos, foi presa suspeita de matar Nayara Xavier, de 17 anos. Com informações do site Ultra Dicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário