Bebê morre de overdose após ser amamentado pela mãe - Mundo Urgente

Breaking

Bebê morre de overdose após ser amamentado pela mãe




Uma mãe identificada como Samantha Whitney Jones, de 30 anos, foi presa e está sendo acusada de ter assassinado o próprio filho. O crime aconteceu na cidade de New Britain Township, na Pensilvânia. De acordo com a polícia, a vítima morreu por uma combinação de drogas transmitidas durante a amamentação. Uma autópsia descobriu que a criança morreu de uma combinação de metadona, anfetamina e metanfetamina.

No início de abril, o marido de Jones e o pai do bebê, Vince McGovern, acordaram e encontraram a criança chorando. McGovern preparou uma mamadeira para a vítima antes de sair para o trabalho, que Jones, em seguida, alimentou o bebê antes de voltar a dormir. Relatórios de toxicologia revelaram que não foram encontradas drogas ilícitas na fórmula ou na mamadeira dada à criança.

Uma hora depois, a acusada encontrou o bebê passando mãe e chamou sua mãe, que também estava na casa. Logo o socorro foi acionado, o bebê, que estava em parada cardíaca, foi levado para o Hospital Doylestown, mas devido aos ferimentos acabou morrendo.
A fiança de Jones foi fixada em US $ 3 milhões (quase R$ 12 milhões) e sua filha de apenas 2 anos está sob os cuidados do pai.

Conforme relatos, a acusado fazia o uso de metadona durante a gravidez e no dia que a vítima morreu. Segundo a polícia, a suspeita estava fazendo o uso do medicamento há pelo menos três dias antes da morte do filho. No dia do incidente, a mulher havia amamentado o filho, alegando que ela estava muito cansada para preparar um mamadeira para o bebê.

A metadona é um medicamento usado para ajudar as pessoas a reduzir ou parar o uso de medicamentos à base de opióides, como heroína e analgésicos como a oxicodona. Funciona facilitando os sintomas de abstinência e bloqueando os efeitos dos opióides no cérebro. A metadona é segura e eficaz quando tomada conforme prescrito.
O advogado de Jones, Louis Busico, argumentou que a morte não foi intencional e que seu cliente não é um perigo para ninguém. A investigação está em curso e Jones pode enfrentar acusações de assassinato com uma sentença de prisão perpétua, de acordo com o vice-promotor distrital, Kristin M. McElroy.

Outro caso semelhante

Em 2003, uma mulher da Califórnia foi condenada por assassinar seu filho de 3 meses de idade, que morreu de uma dose letal de metanfetamina no leite materno no primeiro caso do gênero no país, de acordo com o site LA Times.

Em 2012, Maggie Wortman se declarou culpada de homicídio involuntário depois que sua filha de 6 semanas morreu de toxicidade de metanfetamina devido ao leite materno contaminado. Ambas as mães estavam usando drogas ilícitas ativamente no momento da morte de seus bebês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário