ÚLTIMAS NOTÍCIAS

domingo, maio 27, 2018

Marido descobre na delegacia que 'estuprador' da esposa na verdade era o amante dela



Um caso de traição veio à tona na manhã da última sexta-feira, na cidade de Santa Rita, em Minas Gerais. Na ocasião, por volta das 2h da madrugada, a Polícia havia recebido uma denúncia de que uma mulher estava sendo vítima de violência sexual. A suposta vítima foi identificada como Jaina Gomides, 20 anos.. Ela alegou para a polícia que um homem tinha invadido a sua residência, ameaçado de morte e abusado sexualmente dela.

Mulher alega que foi abusada, mas o abusar era o próprio amante

Quando os policiais chegaram ao local informado, começaram a colher o depoimento da vítima. A mulher estava um pouco nervosa e começou a dar informações imprecisas sobre o que tinha acontecido.

No decorrer do questionamento, os policiais descobriram que a mulher não tinha sido abusada sexualmente, pois o suposto agressor, na verdade, era seu amante. No decorrer das investigações, a polícia descobriu que o suposto estuprador tinha dormindo com Jaina na noite de quinta-feira, na casa da tia da mulher, e foi embora na manhã seguinte.

As investigações apontaram que o horário informado por ela não estava de acordo com a sua versão do estupro. No decorrer do depoimento, a mulher acabou confessando que não tinha sido abusada. Segundo ela, inventou toda a história do estupro porque seu marido era muito violento e ela estava com medo de ser espancada por ele. Conforme informações do sargento Júnior, uma testemunha disse que na semana anterior o suposto agressor sexual havia dormido com a mulher.


Esposo da suposta vítima de abuso sexual disse que vai se separar

Segundo informações da polícia, o esposo da mulher, identificado como Sidnei Paula de Oliveira, também prestou depoimento e disse que vai se separar de Jaina. Ele pretende ir embora para outra cidade, alegando que não está com raiva da esposa, apenas não quer mais morar junto com ela. Jaina foi encaminhada à delegacia da cidade. A mulher foi autuada por denúncia caluniosa. Caso seja condenada , pode pegar de 2 a 8 anos de cadeia e muita. As autoridades não informaram se o amante da mulher foi convocado para prestar esclarecimento sobre o caso inusitado. Um inquérito policial foi aberto e caso contínua sendo investigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário